Biologia de Phibalosoma phyllinum (Phasmatodea) em cativeiro

Nathália Coelho VARGAS, Ana Teresa César SILVA, Paula de Lima Florentino MATTA, Renata Pacheco FRANCISCO

Resumo


Uma fêmea de Phibalosoma phyllinum (bicho-pau), fecunda, foi mantida em cativeiro para obtenção de dados referentes à reprodução, desenvolvimento e defesa da espécie. A fêmea realizou ovoposição durante seis meses totalizando 300 ovos,
dos quais, 60% eclodiram. A eclosão levou cinco meses para ocorrer. Do total de filhotes, 60% foram fêmeas. A troca de exúvia ocorreu de quatro a cinco vezes até atingir a idade adulta. O dimorfismo sexual foi evidente, o macho menor que a fêmea, e alado, e a fêmea além de maior, áptera. A cópula
teve duração de 12 a 48 horas, quando o macho permaneceu no dorso da fêmea. Como estratégias de defesa, observou-se a realização da autotomia, camuflagem e mimetismo. O estudo teve duração de três anos.

Palavras-chave: dimorfismo sexual, ovoposição,
autotomia, mimetismo.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.