Atuação da equipe de enfermagem na assistência a crianças diagnosticadas com autismo

Ana Júlia Nassif Xavier, Núbia Stefany Pereira, Tais Fidelis Soares, Letícia Rebonato Dias Souza, Ingrid Neves Pereira Glória, Barbara Avelar Campos Faria Rodrigues, Yasmim Helena Medeiros Morais, Lívia Maria Gomes Cruz, Isabelly Fernandes Rios, Nathália Faria de Freitas

Resumo


Objetivo: Este trabalho tem como objetivo geral identificar a atuação dos profissionais de enfermagem na assistência ao transtorno de espectro do autismo no manejo a crianças identificadas com o transtorno. Método: Revisão integrativa da literatura utilizando coleta de dados na Biblioteca Virtual de Saúde (BVS). Resultados: Para a construção do estudo foram utilizados 8 artigos científicos, publicados no período de 2016 a 2020, classificados, posteriormente, em dois eixos temáticos, Assistência dos profissionais de Enfermagem à criança autista e Assistência da equipe de saúde à criança autista. Discussão: A assistência de Enfermagem pode ser implementada tanto individual quanto em equipe, nessa perspectiva, o enfermeiro possui atribuições fundamentais no cuidado ao indivíduo diagnosticado com o transtorno e à sua família, tendo atribuições fundamentais como a avaliação de sinais e sintomas, realização de Educação em Saúde e atendimento integralizado e humanizado, junto à equipe. Conclusão: Ressalta-se que o acompanhamento do profissional de Enfermagem permite o cuidado adequado pela criança autista e orientações acerca do transtorno, além do desenvolvimento de competências e conhecimentos imprescindíveis à assistência de crianças diagnosticadas com TEA.


Texto completo:

PDF

Referências


ARAÚJO, W. C. O. Recuperação da informação em saúde: construção, modelos e estratégias. ConCI: Conv. Ciên. Inform., v. 3, n. 2, p. 100-134, 2020.

BRASIL. Ministério da Educação. CAPES – Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Critérios de classificação Qualis Periódicos Área de Enfermagem. [2016]. Disponível em https://www.gov.br/capes/pt-br/centrais-de-conteudo/enfermagem_qualis_atualizaao_2013_2015.pdf. Acesso em 4 de nov. 2020.

BRASIL. Ministério da Educação. CAPES – Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Relatório do Qualis Periódicos. 2019. Disponível em https://www.gov.br/capes/pt-br/centrais-de-conteudo/relatorio-qualis-enfermagem-pdf. Acesso em 4 de nov. 2020.

BOTELHO, L. L. R.; CUNHA, C. C. de A.; MACEDO, M. O método da revisão integrativa nos estudos organizacionais. Gestão e sociedade, v. 5, n. 11, p. 121-136, 2011.

BRODER-FINGERT, S. et al. A Pilot Study of Autism-Specific Care Plans During Hospital Admission. Pediatrics, v. 137, n. s2, 2016.

FERREIRA, A. C. S.; FRANZOI, M. A. H. Knowledge of nursing students about autistic disorders. J Nurs UFPE online., Recife, v. 13, n. 1, p. 51-60, 2019.

FRANZOI, M. A. H. et al. Intervenção musical como estratégia de cuidado de enfermagem a crianças com transtorno do espectro do autismo em um centro de atenção psicossocial. Texto contexto – enferm., Florianópolis, v. 25, n. 1, mar. 2016. Disponível em https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-07072016000100701&lng=en&nrm=iso&tlng=pt. Acesso em 7 de out. 2020.

HOFZMANN, R. da R. et al. Experiência dos familiares no convívio de crianças com transtorno do espectro autista (TEA). Enferm. Foco, v. 10, n. 2, p. 64-69, 2019.

MAGALHÃES, J. M. et al. Asistencia de enfermería al niño autista: revisión integrativa. Enferm. glob., v. 19, n. 58, p. 531-559, 2020.

MAPELLI, L. D. et al. Criança com transtorno do espectro autista: cuidado na perspectiva familiar. Escola Anna Nery, v. 22, n. 4, 2018.

NICHOLAS, D. B. et al. Patient- and Family-Centered Care in the Emergency Department for Children with Autism. Pediatrics, v. 145, n. s1, 2020.

RENDON, D. de C. S. et al. Convivência com filhos com transtorno do espectro autista: desvelando sentidos do ser-aí-mãe. Rev. baiana enferm., v. 33, 2019.

RODRIGUES, P. M. da S. et al. Autocuidado da criança com espectro autista por meio das Social Stories. Esc. Anna Nery, v. 21, n. 1, 2017.

SENA, R. C. F. et al. Prática e conhecimento dos enfermeiros sobre autismo infantil. J. res.: fundam. care. online, v. 7, n. 3, p. 2707-2716, 2015.

SOUSA, B. S. de A. et al. A enfermagem no cuidado da criança autista no ambiente escolar. Rev. Saúde e Pesquisa, v. 11, n. 1, p. 163-170, 2018.

SOUZA, A. da C. S. Níveis de evidência e níveis de periódicos: análise de impacto de artigos na área de Ortopedia e Traumatologia. 2018. 151 f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) – Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, São Paulo, 2018.

WAXEGARD, G.; THULESIUS, H. Integrating care for neurodevelopmental disorders by unpacking control: A grounded theory study. International Journal of Qualitative Studies on Health and Well-being, v. 11, 2016.

WEILL, V. A.; ZAVODNY, S; SOUDERS, M. Autism spectrum disorder in primary care. The Nurse Practitioner, v. 43, n. 2, p. 21-28, fev. 2018.