Ambientes virtuais como ferramentas de promoção a saúde em diabetes mellitus gestacional: revisão integrativa

Tais Fidelis Soares, Ana Júlia Nassif Xavier, Leticia Rebonato Dias Souza, Livia Maria Gomes Cruz, Núbia Stefany Pereira, Ingrid Neves Pereira Glória, Barbara Avelar Faria Campos Rodrigues, Clara Soares Ferreira, Yasmim Helena Medeiros Morais, Danúbia Mariane Jardim

Resumo


Objetivo: Este trabalho tem como objetivo geral realizar uma revisão integrativa da literatura sobre o contexto da Diabetes Mellitus Gestacional e suas repercussões na gestante, como específico, apontar os principais aspectos que são fundamentais para que a gestante compreenda sua situação clínica. Método: Revisão integrativa da literatura utilizando descritores em bases de dados como a Biblioteca Virtual de Saúde (BVS) e a Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD). Resultados: Para a construção do trabalho foram utilizadas 10 publicações do período de 2016 a 2020, que foram classificados em dois eixos temáticos, Percepção sobre as gestantes acerca do Diabetes Mellitus Gestacional e Promoção da saúde com o uso de ferramentas digitais. Discussão: O conhecimento do paciente sobre a patologia é uma das bases para autocuidado, no qual a promoção da saúde através de ambientes virtuais exerce um papel relevante, seja para práticas profiláticas, bem como em orientações sobre cuidados e esclarecimento de dúvidas frente a enfermidade. Conclusão: Nota-se que o autocuidado adequado, orientação sobre determinado assunto e o acompanhamento profissional de enfermagem se faz cada vez mais necessário visto que a mudança de hábitos é de extrema importância para a saúde das gestantes.

Palavras-chave: Diabetes Mellitus Gestacional; Mídias sociais; Promoção a saúde.


Texto completo:

PDF

Referências


ARAGÃO, J. M. N. Mídia Social Facebook como tecnologia de educação em saúde sexual e reprodutiva de adolescentes escolares. Fortaleza, 2016.

BARCELLLOS, P. E. L.; LIMA, T. V.; AGUIAR, A. C. Blogs e redes sociais na atenção à saúde da família: o que a comunicação online traz de novo? Reciis – Rev Eletron Comun Inf Inov Saúde. v. 14, n. 1, p. 126-49, 2020.

BARROS, G. M. Fatores de Risco Para Diagnóstico de Enfermagem-Risco de Glicemia Instável em Gestantes- Instrumento de Classificação: estudo caso controle. Mestrado Profissional Enfermagem Assistencial. Niterói, 2017.

BRASIL. Agência Nacional de Saúde Suplementar. Manual de diretrizes para o enfrentamento da obesidade na saúde suplementar brasileira. Rio de Janeiro, 2017 (a).

BRASIL. Organização Pan Americana de Saúde. Ministério da Saúde. Federação Brasileira das associações de Ginecologia e Obstetrícia. Sociedade Brasileira de Diabetes. Rastreamento e Diagnóstico de Diabetes Mellitus Gestacional no Brasil. Brasília, 2017 (b).

BRASIL. Organização Pan Americana de Saúde. Ministério da Saúde. Federação Brasileira das associações de Ginecologia e Obstetrícia. Sociedade Brasileira de Diabetes. Rastreamento e Diagnóstico de Diabetes Mellitus Gestacional no Brasil. Brasília, 2019 (a).

BRASIL. Organização Pan-Americana de Saúde. Ministério da Saúde. Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia. Sociedade Brasileira de Diabetes. Tratamento do Diabetes Mellitus Gestacional no Brasil. Brasília, DF: OPAS, 2019 (b).

COUTINHO, M. A. P.; FILIZOLA, R. G.; MACEDO, E. A.; GONÇALVES, M. C. R.; ASCIUTTI, L. S. R.; AZEVEDO FILHO, A. C.; COSTA, M. J. C.; NASCIMENTO, C. C. C.; FECHINE, C. P. N. S. Alta frequência de síndrome metabólica e sua relação com o baixo consumo alimentar de proteínas em mulheres com diagnóstico de diabetes gestacional prévio. BRASPEN J, v. 33, n. 1, p. 64-69, 2018.

FEBRASGO. Federação Brasileira das associações de Ginecologia e Obstetrícia. Manual de Gestação de Alto Risco, 2011.

GOMES, C. B.; VASCONCELOS, L. G.; CINTRA, R. M. G. C.; DIAS, L. C. G. D.; CARVALHAES, M. A. B. L. Hábitos Alimentares das Gestantes Brasileiras: revisão integrativa da literatura. Revista Ciênc. Saúde Coletiva, v. 24, n. 6, 2019.

HANDLEY, M. A.; HARLEMAN, E.; GONZALEZ-MENDEZ, E.; STOTLAND, N. E.; ALTHAVALE, P.; FISHER, L.; MARTINEZ, D.; KO, J.; SAUSJORD, I.; RIOS, C. Applying the COM-B model to creation of an IT-enabled health coaching and resource linkage program for low-income Latina moms with recent gestational diabetes: the STAR MAMA program. Implement Sci. v. 11, n. 1, p. 73, 2016.

MANÇÚ, T. S.; ALMEIDA, O. S. C. Conhecimentos e sentimentos das gestantes diabéticas sobre o Diabetes Mellitus Gestacional e tratamento. Revista de Enfermagem UFPE Online. v. 10, s. 3, p. 1474-1482, 2016.

MATTAR, R.; TORLONI, M. R.; BETRÁN, A. P.; MERIALDI, M. Obesidade e Gravidez. Departamento de Obstetrícia da Universidade Federal de São Paulo – UNIFESP, São Paulo, 2009.

MEIRA, T. B. Instrumento Para Cuidados de Mulheres Gestantes com Diabetes Mellitus Baseado no Modelo Sunrise. UNIRIO-Programa de Pós-Graduação em Saúde e Tecnologia no Espaço Hospitalar Mestrado Profissional, Rio de Janeiro, 2018.

MENDES, K. D. S.; SILVEIRA, R. C. C. P.; GALVAO, C. M. Uso de gerenciador de referências bibliográficas na seleção dos estudos primários em revisão integrativa. Texto contexto - enfermagem, v. 28, p. e20170204, 2019.

MORAIS, A. M.; REMPEL, C.; DELVING, L. K. O. B.; MORESCHI, C. Perfil e Conhecimento de Gestantes sobre o Diabetes Mellitus Gestacional. Rev epidemiol controle infecç, v. 9, n. 2, p. 134-141, 2019.

OLIVEIRA, E. M.; SALGADO, T. J.; THOMER, L.; JURBERG, C. Esperança x sofrimento nas mídias sociais: o que motiva seguidores do Instagram a seguir a temática câncer? Reciis – Rev Eletron Comun Inf Inov Saúde, v. 13, n. 4, p. 784-802, 2019.

PINTO, L. F.; ROCHA, C. M. F. Inovações na Atenção Primária em Saúde: o uso de ferramentas de tecnologia de comunicação e informação para apoio à gestão local. Ciênc. Saúde Coletiva, v. 21, n.5, p. 1433-1448, 2016.

PINTO, P. A. Marketing social e digital do Ministério da Saúde no Instagram: estudo de caso sobre aleitamento materno. Reciis – Rev Eletron Comun Inf Inov Saúde, v. 13, n. 4, p. 817-830, 2019.

SANTOS, G. S.; TAVARES, C. M. M.; PEREIRA, C. S. F.; FERREIRA, R. E. Reflexões sobre o uso de redes sociais virtuais no cuidado às pessoas com doença crônica. Rev enferm UFPE on line, v. 11, n. 2, p. 724-730, 2017.

SBD - Sociedade Brasileira de Diabetes. Diretrizes da Sociedade Brasileira de Diabetes: 2019-2020. São Paulo: Editora Clannad, 2019.

TEIXEIRA, A.; COSTA, R. Fake news colocam a vida em risco: a polêmica da campanha de vacinação contra a febre amarela no Brasil. Reciis – Rev Eletron Comun Inf Inov Saúde. v. 14, n. 1, p. 72-89, 2020.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.