A construção da imagem de Márcio Lacerda (PSB), candidato à Prefeitura de Belo Horizonte em 2008, a partir da cultura da mineiridade acionada pelo jornal Estado de Minas

Luiz Ademir de OLIVEIRA, Natália Silva Giarola de RESENDE

Resumo


O artigo toma como base a cultura da mineiridade para explicar o posicionamento do jornal Estado de Minas (EM), entre os meses de maio a outubro, nas eleições municipais de Belo Horizonte em 2008. O jornal busca legitimar a candidatura de
Márcio Lacerda (PSB), intitulado o “candidato da aliança”, que conseguiu apoio de forças tradicionalmente antagônicas na capital mineira, o então governador Aécio Neves (PSDB) e o então prefeito Fernando Pimentel (PT). A polêmica e a inédita aliança foram mostradas pelo jornal como uma idéia política de conciliação e convergência acima dos interesses políticos, marca da cultura da mineiridade. Nesse ponto, o jornal torna-se ator político participando diretamente do processo eleitoral ao enfatizar o discurso de Lacerda como o do candidato conciliador.

Palavras-chave: mídia e política, mineiridade,
eleição, Belo Horizonte, Estado de Minas.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.